03 julho 2015

Cortar ou não cortar

Cortar o cabelo tem o seu quê de catartico.
Quando chegou o momento de cortar com o passado, de mudar algo na nossa vida, de pegar nas ganas de viver e assumir um novo ciclo, não há nada como cortar o cabelo. Com 13 anos, eu e as minhas 3 melhores amigas cortámos o cabelo, uma espécie de ritual de passagem e de força  (afastamo-nos de uma relação de bullying). Logo depois de casar cortei o cabelo no WIP da Bica com uma cabeleireira que nas horas vagas era vocalista numa banda punk, e parti com o Frank para os melhores dias da minha vida.
Logo que a Leonor nasceu cortei o cabelo muito curto atrás e mais comprido à frente. Este ano voltei a adoptar este corte, e a verdade é que me dá muito mais energia, sinto-me capaz de tudo.
Mas nem sempre é assim. Este efeito potenciador só funciona se estiver preparada para mudar.
O meu pai sempre me preferiu ver com cabelo mais curto  (tipo à tigela, pelo queixo). Lembro-me de ele me ter cortado o cabelo e eu chorar horas. (Cheguei a trocar um corte por uma saia).
Lembro-me de, com 6 anos, cortar o cabelo num cabeleireiro em Ponta Delgada e soluçar em frente ao espelho, pedindo a Deus para o tempo voltar para trás e devolver o meu cabelo. E se é verdade que o cabelo cresce novamente, isso é fraca compensação para quem se sente enganada e odeia a sua nova imagem.
Por isso, quando fomos ao cabeleireiro  (Baetas, um cabeleireiro para crianças nas Laranjeiras) e eu convenci a Leonor a cortar o cabelo acima dos ombros  (leva-se 30 mins a desenriçar o cabelo dela) já devia estar preparada para as consequências. E não devia ter dito à cabeleireira para cortar 2 dedos mais (até porque o cabelo dela tem jeitos e encolhe).
De repente tinha 6 anos novamente e estava em frente ao espelho a pedir a Deus para o tempo voltar a trás. Mas o cabelo já não era meu, era da menina pequenina que soluçava abraçada a mim.
Ela fica linda (ela é linda!). E já está conformada, até porque todos gostaram também, até os amigos pequenos, cuja aceitação a preocupava mais (ela já percebeu que os adultos não dizem necessariamente a verdade ).
Mas esta mãe vai ter muito cuidado e cortar o cabelo delas aos poucos. Até porque me lembro bem de quanto custa. E do gozo que dá cortar quando queremos crescer por dentro.

30 junho 2015

Um fim de semana de coração cheio!


Este fim de semana foi super especial.
Começou com um pequeno almoço delicioso, inspirado na receita de Gordon Ramsay (de Gordon Ramsay's Ultimate Home Cooking)



O tio Pumpkin e a família chegaram da Noruega para umas férias merecidas no país natal - e lá em casa já se contavam  os dias para a chegada da prima Inês e do primo Gonçalo.

Primos



A mãe Pumpkin entrou em modo agente secreto em missão top para surpreender o pai Pumpkin e celebrar o 8º aniversário de casamento, com a cumplicidade dos recém-chegados tios que organizaram uma festa de pijama que as abobrinhas adoraram.


Ainda encaixamos uma ida super rápida à praia, 30 minutos ao final da tarde de sábado que souberam maravilhosamente.


Organizámos um chá das princesas para as abobrinhas e as suas melhores amigas, uma espécie de festa de aniversário sem aniversário, uma versão alargada do lanchinho lá em casa que elas tanto gostam de fazer.


Chegámos ao fim esgotados mas felizes. :)

O regresso do blog da família Pumpkin


Era uma vez uma família.
Era a nossa família.
Era uma família feliz.
Feliz por ser uma família.
Diz-se que dos felizes não reza a história.
Por isso as histórias acabam com "foram felizes para sempre".
Mas as histórias não têm de acabar só por sermos felizes.
Eu gosto de ler histórias felizes. Gosto de ler as nossas histórias. Há tantas coisas que esqueço, se não estiverem escritas, se não houver imagens para guardar as memórias.
Por isso aqui está, o blog da família Pumpkin de regresso.

Para não nos esquecermos dos dias. Mais ou menos felizes, são os nossos dias.

14 janeiro 2014

Semana 1/52 Bom ano!

Este ano vamos aderir ao desafio: 1 foto (ou mais) por semana durante 52 semanas. A minha memória é fotográfica e se não tiver fotos esqueço-me de tudo. Assim espero lembrar-me de cada semana deste novo ano :)
Esta primeira semana andámos de bicicleta todos juntos e fizemos bolo rei para adoçar o regresso à escola das pequenas.

05 novembro 2013

Halloween

Este ano o Halloween foi vivido com grande excitação pela abobrinha menina,  que teve toda a semana a decorar a sala da escola,  a aprender músicas com a teacher,  fez bolachas com a mãe para levar para a festa e acabou em grande com a festa do Panda. Apanhámos duas crianças na escola e na viagem transformaram-se em bruxas com vassoura e tudo. Giras de assombrar.  A festa foi giríssima, com a turma do Panda, catering lindo, imensos animadores. Diz que era uma festa vip, mas nós somos pessoas simples e nunca reconhecemos ninguém.

27 outubro 2013

Mais um sábado animado

Começou a animação às 7h00 as abobrinhas a acordarem cheias de energia.  Natação às 9 com a mini abobrinha, voar para a Biblioteca Municipal para a hora do conto do Mimos e Leituras,  o projecto mais giro de promoção da leitura que existe. Hoje a história foi "A que sabe a lua" e depois fizemos uma lua contentinha para decorar o frigorífico.  A A. estava aflita porque a lua ficou triste com a dentada,  tivemos de dar beijinhos para a consolar (à lua e à A.)

Voltámos carregadas com livros giríssimos para elas


Pit stop para almoçar e seguimos para bingo: Lisbon Kids Market, onde encontrámos imensos amigos e nos divertimos muito. 

A abóbora mini dormiu quase todo o tempo,  a abobrinha maior virou sereia no espaço da Limetree.


Pintou na With Love da querida Sofia (não resistimos às ardósias portáteis " uma para mim e outra para a mana ").


Brincou na Fun ties stick e foi fotografada no photo booth com sabor a cupcake da Magma.


Foi giro ver e conversar com tantas caras conhecidas :)
Por lá encontram milhares de coisas giras para comprar,  atividades giras para os miúdos;  desfile à séria às 15h, vale a pena a visita.
Levem reforços para ficarem com as crianças enquanto dão uma voltinha pelas compras,  se não não conseguem ver nada.
Quando a mini abobrinha acordou já a outra estava de rastos.

Depois de uma voltinha pelo jardim e voltámos para casa às 18h para um jantar de panquecas e clube Disney. 

Hoje muda a hora: as crianças acordam uma hora mais cedo :)
Ps - Há milhares de coisas giras para fazer este fim de semana,  vejam as nossas sugestões na Pumpkin.

Published with Blogger-droid v2.0.10

21 outubro 2013

19 outubro 2013

Museu dos dinossauros

Hoje fomos ao museu da Lourinhã e encontrámos um dinossauro com duas cabeças :)

Published with Blogger-droid v2.0.10

17 outubro 2013

Dá para ver que estou muito feliz?


Happy birthday to me!
Diz-se:


E hoje foi mesmo assim,  com direito a canções,  desenhos e miminhos da familinha ainda antes de sair da cama.
Está a correr tão bem,  tantos momentos felizes, tantas lembranças simpáticas, que só podia sentir-me a pessoa mais feliz do mundo!
Obrigada!

15 outubro 2013

O nosso blog querido...

De vez em quando tenho uma crise destas - será que devo publicar fotos das miúdas ou não? será que estarei a partilhar demais a nossa vida? E faço uma pausa aqui no blog para pensar.
E com a falta de tempo, com tanta coisa a fazer, vamos nos dispersando pelo Facebook, pelo instagram, pelo Pinterest, e o querido blog fica aqui abandonado.
Mas depois fico com pena de não manter este registo, que na realidade não é assim tão visualizado, e é um depósito de memórias para mais tarde recordar.
Desta vez foi a minha amiga Marta do blog Histórias contadas que me fez aqui voltar, procurar umas fotos giras, e dar uns miminhos ao blog querido da Família Pumpkin, que vai ser "featured" no blog da Marta.
Quem vier de lá, muito bem vindo seja!
E aqui fica o vídeo e fotos do episódio divertido que contamos aqui!